Norberto Garcia e José Garcia recorrem ao Tribunal Supremo em Angola
12-10-2018 | Fonte: VOA

Os advogados do antigo responsável pela informação do MPLA, Norberto Garcia, e o general José Arsénio, presos na chamada “burla tailandesa”, apresentaram ao Tribunal Supremo dois pedidos de providência extraordinária de habeas corpus discordarem da alteração da medida de coacção pessoal aplicada aos seus constituintes.


A notícia é avançada pelo Novo Jornal, acrescentando que também deram entrada naquele tribunal dois recursos ao despacho de pronúncia do Supremo, que indiciou os dois constituintes pela prática dos crimes de associação criminosa, fabrico e falsificação de títulos de crédito, falsificação de documentos e de uso de documentos falsos, burla por defraudação na forma frustrada, promoção e auxílio à imigração ilegal e tráfico de influência.


Além de Norberto Garcia e José Arsénio, mais nove pessoas, entre elas quatro tailandeses, um canadiano e um etíope, estão presas e acusadas de envolvimento numa operação que tentou burlar o Estado angolano em 50 mil milhões de dólares através de uma promessa falsa de investimentos no país.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário