Seleccionador quer Wilson Eduardo nos Palancas Negras
21-10-2018 | Fonte: JD

Srdjan Vasiljevic já colocou em marcha os preparativos para a “operação Burkina Faso”. O técnico dos Palancas Negras espera que o desafio da próxima jornada das eliminatórias, agendado para dia 18 de Novembro, em Luanda, decorra dentro das previsões.


“Vamos jogar contra o Burkina Faso, que se encontra bem posicionado no ranking da FIFA e tem enorme qualidade. Apesar de conhecer bem o próximo adversário e sabendo que é um jogo decisivo para o apuramento ao CAN, não podemos criar euforia e pressão desnecessária, nem sobre os jogadores, a federação e nem sobre a equipa\", afirmou Srdjan Vasiljevic.
De acordo com o seleccionador, para que as coisas corram bem e com naturalidade, o grupo precisa dar o seu máximo, mas sobretudo acreditar que será possível ter êxitos nesta campanha.


“Sou profissional e penso desta forma. Vamos trabalhar assim, do mesmo jeito que preparei o jogo contra a Mauritânia e o Botswana. Não haverá diferença, porque todos os jogos são importantes e cada jogo vamos nos dedicar ao máximo. O mais importante é que a minha equipa e os meus jogadores estejam saudáveis\", acrescentou o seleccionador.


Para o jogo frente ao Burkina Faso, Srdjan Vasiljevic espera contar com quatro jogadores para reforçar o meio campo e ataque da equipa nacional. O técnico sérvio deseja contar com Wilson Eduardo, Dani da Costa, Estrela, e Joaquim Adão, todos a evoluírem no exterior do país.


“Se estivemos muito dedicados para resolver este problema, acho que podemos contar com estes jogadores para o jogo com o Burkina Faso. Temos de trabalhar na solução destes problemas, porque estes rapazes querem jogar por Angola. Os atletas que estão na Selecção são os que transmitem coisas positivas e quero que iniciemos a preparação muito antes, mas já com a presença destes jogadores que evoluem na diáspora. Se não aparecer nenhum jogador da diáspora no tempo previsto, vamos ter que jogar com os jogadores que temos no Girabola. Se for um resultado negativo, vão dizer que o treinador não presta\", alertou.


Srdjan Vasiljevic disse, a finalizar, que os jogadores e a Selecção não têm ainda as condições que merecem, a começar pelas condições de trabalho. O técnico deplora o facto de sempre ter dificuldades em saber com certeza o campo em que vai orientar as sessões de treinos.
\"A Selecção é de todos. Não é do presidente da federação ou do vice-presidente. Temos todos de apoiar a equipa nacional, porque está a representar o país.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação