Investigação preliminar aponta “morte natural” de antigo ministro angolano em Maputo
14-12-2018 | Fonte: Lusa

A investigação preliminar das autoridades moçambicanas à morte do antigo ministro angolano Adão do Nascimento na noite de quarta-feira em Maputo indicam que se tratou de uma "morte natural", informou hoje o Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic).


"Das diligências preliminares de investigação até aqui realizadas, apurou-se que se trata de uma morte natural", lê-se num comunicado do departamento de Relações Públicas do Sernic.


Trata-se de Adão do Nascimento, antigo ministro do Ensino Superior de Angola, que foi encontrado morto em Maputo na quarta-feira.


O antigo governante estava hospedado numa unidade hoteleira da capital moçambicana desde 06 de dezembro, onde se suspeita que tenha sofrido uma "queda violenta", referiu fonte do estabelecimento à Lusa.


"As investigações prosseguem e o Sernic pronunciar-se-á com mais detalhes oportunamente", conclui o comunicado.

Adão do Nascimento foi exonerado do cargo de ministro do Ensino Superior de Angola a 6 de março de 2017 pelo então Presidente da República, José Eduardo dos Santos, e não voltou ao Governo com o novo chefe de Estado, João Lourenço.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação