MPLA reafirma a prioridade na preparação das autárquicas
10-01-2019 | Fonte: JA

O MPLA continua a encarar a realização das eleições autárquicas como sendo o maior desafio político a enfrentar nos próximos tempos. A afirmação é da vice-presidente do partido, Luísa Damião, quando falava ontem durante a cerimónia em que recebeu cumprimentos de ano novo, na sede nacional daquele partido, em Luanda.

Luísa Damião exortou os militantes, simpatizantes e amigos do MPLA a participarem activamente em todo o processo de institucionalização das autarquias locais. “As eleições autárquicas previstas para 2020 afiguram-se, para o MPLA, como um desafio político incomensurável, que vai exigir de todos nós empenho, dedicação, resiliência e perspicácia”, disse.


A dirigente partidária exortou os militantes do MPLA a aumentarem o rigor, a disciplina, a eficiência e eficácia para se poder cumprir as tarefas programadas. Luísa Damião disse ainda que se deve aumentar o papel dirigente do MPLA para apoiar o líder do partido e o Executivo no grande desafio de “melhorar o que está bem e corrigir o que está mal”.


A “número dois” na hierarquia do MPLA disse que todo o trabalho de apoio e de engajamento deverá ter como base a defesa dos ideais do partido, do seu líder, João Lourenço, e o reforço da imagem e prestígio do partido junto do povo angolano.


Luísa Damião considerou que o MPLA deverá apoiar o Executivo no aumento da oferta de bens e serviços e a geração de emprego. “Devemos reforçar a nossa relação com a sociedade civil, estreitando-a cada vez mais, de modo a consolidar o processo de construção de uma sociedade cada vez mais democrática, justa e inclusiva”, advogou.


A vice-presidente do MPLA pediu maior atenção na realização das assembleias de balanço e renovação de mandatos a serem realizadas este ano nos Comités de Acção do Partido, nas conferências comunais, distritais e municipais. Luísa Damião apelou a todos os militantes do MPLA a cerrarem fileiras em torno dos ideais do líder do MPLA e manter a unidade, a união e coesão, com vista a materialização do programa de governação do MPLA.


A vice-presidente disse ser necessário continuar a trabalhar para a moralização da sociedade com bons exemplos de comportamento e atitudes. “Devemos continuar a apoiar as linhas mestras do combate à corrupção, ao nepotismo e à impunidade que o Estado angolano leva a cabo, para eliminar todos os fenómenos que prejudicam o seu desenvolvimento e minam a aceitação nacional e internacional das suas instituições, democraticamente eleitas”, defendeu.


A cerimónia de cumprimentos de ano novo, dirigida aos dirigentes, militantes e funcionários do MPLA contou com a presença dos antigos vice-presidentes do partido, António Pitra Neto e Roberto de Almeida, e dos dirigentes que já exerceram o cargo de secretário-geral do MPLA, Lopo do Nascimento, Marcolino Moco, Julião Ma-teus Paulo “Dino Matrosse” e Paulo Kassoma.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação