Operação Transparência: Mais de 450 mil estrangeiros ilegais abandonam país
20-02-2019 | Fonte: Angop

O Conselho de Segurança Nacional recomendou a continuidade da Operação Transparência, que de Setembro de 2018 até forçou o abandono do território nacional a 453 mil 22 cidadãos estrangeiros ilegais.


O Conselho considera terem sido atingidas as metas traçadas mediante a implementação das medidas multissectoriais previstas no Plano Estratégico Operacional do Executivo para o Combate à Imigração Ilegal e Tráfico Ilícito de Diamantes.
O conclave analisou informações prestadas pelo Tenente-General Américo Valente, Coordenador do Posto de Coordenação Avançado da Operação Transparência, no período de Setembro de 2018 a Fevereiro de 2019.


O documento esclarece que dos 453 mil 22 cidadãos estrangeiros que abandonaram o país, 35 mil 784 foram repatriados administrativamente, 416 mil 496 abandonaram voluntariamente e 842 foram transferidos para Luanda, a fim de serem repatriados para os seus países de origem.


Indica que foram encerradas 159 Cooperativas e 289 Casas que se dedicavam a compra ilícita de diamantes e apreendidas elevadas somas monetárias.


A nota explica que foram apreendidos 34 mil 480 quilates em diamante e 121 mil 783 Pedras Preciosas, bem como 178 retroescavadoras, 30 máquinas pás-carregadora, 40 buldózeres, 18 máquinas niveladoras, 11 tractores agrícolas, 346 viaturas ligeiras e pesadas, 481 motorizadas e 31 bicicletas.


Incluem-se também 123 dragas, 87 lavarias, 511 motobombas, 16 jangadas, 98 botes pneumáticos, 15 detectores de diamantes, 128 compressores de ar, 248 balanças, 155 geradores, 214 cofres, 160 contentores e 114 armas de fogo.


As acções levadas a cabo no âmbito da Operação Transparência continuam a forçar a retirada de cidadãos envolvidos na prática do garimpo, que em virtude da mesma alteraram o seu modus operandi, actuando em pequenas bolsas e em locais de difícil acesso.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação