Deloitte «chumba» sistema de controlo interno da Endiama
08-09-2019 | Fonte: NJ

Diamantífera encerrou 2018 com lucros acima dos 7 mil milhões de kwanzas. Auditor independente revela que não recebeu as actas de aprovação das contas de 2017 relativas a um conjunto de subsidiárias e associadas que historicamente têm vindo a distribuir dividendos em todos os anos.

A Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama) regressou aos lucros em 2018 ao fechar o ano com resultado líquido de pouco mais de 7 mil milhões de kwanzas, depois de ter encerrado o ano anterior com prejuízo na ordem dos 592 milhões de kwanzas, mas a consultora Deloitte, auditora independente às contas da empresa, apresenta oito reservas às demonstrações financeiras da diamantífera, indicam dados do relatório e contas da referida empresa consultados pelo NJ.

De entre as reservas apontadas pela consultora, de acordo com o seu parecer às contas, consta que, no ano passado, os procedimentos e controlos internos vigentes na Endiama "não asseguram de forma inequívoca que todas as transacções materialmente relevantes são capturadas e reportadas para registo contabilístico e tratamento fiscal atempado e no exercício a que respeitam".

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação