“África tem de investir em Energia para ter 5G”
13-11-2019 | Fonte: PlatinaLine

Isabel dos Santos alertou hoje para a necessidade de um forte investimento no setor da Energia em África, para que a rede 5G seja uma realidade no continente. “As operadoras de telecomunicações estão ansiosas por implementar a rede 5G, mas para isso é preciso haver um forte investimento na Energia, tal como aconteceu nas Telecomunicações”.
 
A empresária falava como representante da Unitel no AfricaCom 2019, uma das maiores conferências de Tecnologias e Telecomunicações em África, a decorrer na Cidade do Cabo. “Gostava de ver no setor da Energia o mesmo que aconteceu no setor das Telecomunicações: um grande investimento do setor privado.” Acrescentou ainda: “Hoje somos 1,2 mil milhões de pessoas em África, em 2050 seremos 2,4 mil milhões – mais do que na China. O investimento necessário em infraestruturas é muito grande”.
 
Isabel dos Santos sublinhou que a Unitel, maior operadora móvel em Angola, investiu, através de capital privado, ao longo de 20 anos, mais de 2,2 mil milhões de dólares em cabos de fibra ótica. “Hoje temos 14.000 km de fibra ótica, promovemos a expansão da internet em todo o território nacional, com uma das mais modernas redes de telecomunicações em África.
 
 Unimos pessoas, unimos empresas, apoiamos os negócios e vemos o nosso país crescer, desenvolver-se e competir internacionalmente”, referiu. “É importante que empresas e governos trabalhem em conjunto. Se os governos africanos puderem criar modelos de negócio, isso vai estimular ambientes positivos para o investimento”.
 
Construção de grande plataforma de e-commerce é uma das maiores oportunidades em África
 
“África tem de construir uma grande plataforma de comércio eletrónico, o que trará grandes oportunidades. Há menos barreiras, os custos diminuem e vamos poder comunicar o nosso produto melhor e para uma audiência muito maior.” Destacando o valor do comércio eletrónico, a empresária disse aliás que “as próximas grandes empresas em África serão, em grande medida, movidas pela economia digital e pelo e-commerce”.
 
Ao debruçar-se sobre o desenvolvimento digital, Isabel dos Santos reforçou que “é preciso haver infraestruturas, mercados e serviços financeiros que o suportem”.
 
O AfricaCom apresenta-se como um dos maiores e mais relevantes eventos tecnológicos do continente africano. A conferência reúne alguns dos maiores especialistas no sector da Tecnologia e das Telecomunicações, juntando mais de 450 líderes empresariais e cerca de 15.000 visitantes para o debate de tendências e procura de soluções para os desafios tecnológicos de hoje.
 
 
A edição de 2019 decorre entre os dias 12 e 14 de novembro, na Cidade do Cabo (Cape Town International Convention Centre – CTICC), na África do Sul, e apresenta este ano pela primeira vez a edição do AfricaTech, que surge para responder à necessidade de debate e aprofundamento de temas relevantes para o setor e emergentes na agenda global, como a Inteligência Artificial, a internet das coisas, as Fintech, ou a Blockchain.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação