Tensões na eleição de presidente atrasam trabalhos do congresso da UNITA
14-11-2019 | Fonte: VOA

 
Numa demonstração das tensões em redor da eleição para presidente da UNITA, os trabalhos do congresso do prinicpal partido da oposição em Angola sofreram um atraso na quarta-feira, 13, dia da abertura, devido a dúvidas quanto ao credenciamento dos delegados que vão escolher o novo dirigente.
 
Os trabalhos foram suspensos a pedido da candidatura de Adalberto Costa Júnior que alegou que havia muitos delegados não credenciados.
 
O porta-voz do congresso Rubem Sicato disse que a questão havia sido resolvida mas já hoje o grupo de Alcides Sakala pediu também a suspensão da Comissão de Mandatos.
 
O plenário não aceitou o pedido, mas criou uma comissão ad hoc para que se resolvesse o problema das credenciais
 
Sicato disse que o problema deveu-se ao facto de o congresso não ter tido, com grande antecipação, os nomes dos delegados das províncias, "o que dificultou a verificação da sua identidade, "mas já está ultrapassado”.
 
O ponto alto do congresso é a eleição do presidente da UNITA, que deve acontecer amanhã, 15.
 
Alcides Sakala, porta-voz do partido, Adalberto Costa Júnior, líder da bancada parlamentar, Raúl Danda, vice-presidente, Abílio Kamalata Numa, general e deputado, e José Pedro Katchiungo, deputado, são os candidatos.
 
Em caso de nenhum candidato conseguir a maioria de 50 por cento mais um dos votos, haverá uma segunda-volta no sábado.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação