Quem são os homens de confiança de Isabel dos Santos em Portugal?
14-01-2020 | Fonte: Expresso

Mário Leite da Silva, o gestor que Isabel dos Santos foi buscar ao grupo Amorim, é há anos o seu braço direito. Para os assuntos jurídicos o eleito foi Jorge Brito Pereira. Na banca, a filha de José Eduardo dos Santos rodeou-se mais recentemente do ex-ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, e do ex-presidente da CGD, António Domingues. De onde vêm e quem são os braços direitos da empresária?
 
A equipa com quem costuma trabalhar Isabel dos Santos em Portugal é relativamente pequena e coesa, alargou-se mais nos últimos anos e, sobretudo, a partir do momento em que a investidora angolana passou a controlar diretamente algumas operações, como é o caso da Efacec e do EuroBiC. É nestas duas operações que a influência de Isabel dos Santos na gestão é mais evidente e visível, e isso é espelhado nos órgãos sociais da empresas, onde estão alguns dos homens com quem trabalha habitualmente.
 
Na NOS, a primogénita do antigo presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, embora seja acionista indiretamente através da Zopt (holding que controla 52% da operadora e é detida em 50% pela investidora angola), também nomeia gestores: o presidente do conselho de administração, por exemplo, é o seu advogado histórico, Jorge Brito Pereira. Já na Galp, onde a participação é também indireta, a influência na gestão é praticamente nulo, sobretudo desde que Isabel dos Santos deixou a presidência da Sonangol.
 
Os gestores mais mediáticos da equipa de Isabel dos Santos em Portugal são: Mário Leite da Silva, o economista que Isabel dos Santos foi buscar ao grupo Amorim em 2006, e que é há anos o seu braço direito; advogado Jorge Brito Pereira, sócio da Uría Menéndez Proença de Carvalho; o ex-ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, presidente do EuroBiC, e o ex-presidente da CGD e ex-administrador do BPI, António Domingues, agora vice-presidente do BFA.
 
Há outros gestores associados a Isabel dos Santos menos conhecidos como, por exemplo, Catarina Tavira Van-Dúnem, Vanessa Ferreira Loureiro, Rui Lopes ou António Carreira Teles, que veio da Sonangol para a NOS.
 
MÁRIO LEITE DA SILVA
 
É o gestor que Isabel dos Santos foi buscar, em 2006, ao Grupo Amorim, então seu parceiro na Galp, e mais tarde na cimenteira Cimangola. Mário Leite da Silva(na foto), 47 anos e economista, cujas contas também foram arrestadas em Angola, é sem margem para dúvida o homem de confiança da investidora em Portugal. É o presidente da Santoro Finantial, a holding com quem Isabel dos Santos opera em Portugal, e tem escritórios na avenida da Liberdade, em Lisboa. Mário Leite da Silva o presidente do conselho de administração da Efacec e do Banco Fomento Angola. É administrador não executivo da NOS. É ainda administrador representante da empresária nas angolanas SOCIP, Finstar, Esperaza Holding, Nova Cimangola, e, entre outras, Kento Holding.
 
JORGE BRITO PEREIRA
 
É o advogado histórico de Isabel dos Santos: representa-a há anos, e é a ele que a investidora recorre para assessorar as grandes operações em que se envolveu em Portugal, como foi, por exemplo, a venda da participação no BPI ao espanhol CaixaBank ou a fusão da ZON com a Sonaecom, que deu origem à NOS. O sócio da Uría Menéndez Proença de Carvalho é presidente do conselho de administração da NOS, e presidente da Comissão do Governo Societário da operadora. É presidente da Comissão de Ética e da Mesa da Assembleia-Geral da Efacec. Jorge Brito Pereira é também presidente da mesa da Assembleia Geral do BFA.

ANTÓNIO DOMINGUES
 
Depois de ter deixado a presidência da Caixa, onde esteve escassos meses, António Domingues abraçou um conjunto de cargos em órgãos sociais de operações onde Isabel dos Santos é acionista direta ou indiretamente. Em Portugal, António Domingues é administrador não executivo da NOS - onde estava desde 2007, nomeado então pelo BPI -, e presidente da Comissão de Finanças e Risco da Efacec. Em Angola, o antigo administrador do BPI é o vice-presidente do BFA, banco controlado por Isabel dos Santos, através da Unitel. O gestor fez parte da administração do BFA quando este era controlado pelo BPI e antes da Unitel se ter tornado acionista. António Domingues é também da comissão do governo societário da NOS e da Comissão de Auditoria e Finanças.
 
FERNANDO TEIXEIRA DOS SANTOS
 
O ex-ministro das Finanças e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) é o homem forte de Isabel dos Santos para banca em Portugal, tendo sido escolhido para substituir Mira Amaral na presidência do EuroBic. Com um lucro de €42 milhões em 2018, o EuroBic está sob uma inspeção do Banco de Portugal desde outubro. E o supervisor já veio dizer, no princípio do ano, que está a avaliar o banco à luz dos arrestos da empresária em Angola. Sob escrutínio estão as políticas de controlo de risco e prevenção de branqueamento de capitais do EuroBic e a idoneidade de investidora angolana enquanto acionista qualificada do banco. O antigo ministro das Finanças é ainda o presidente da Comissão de Remunerações, Avaliações e Nomeações da Efacec.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação