Confirmada a aquisição do capital da Cochan
29-01-2020 | Fonte: Jornal de Angola

A aquisição de 10 por cento do capital da Cochan na Puma Energy pela Trafigura, um dos líderes mundiais da logística de petróleo, foi consumada há um ano, declarou ao Jornal de Angola o general Leopoldino “Dino” do Nascimento, confirmando parcialmente uma notícia publicada há cerca de uma semana pelo jornal britânico “Financial Times”.
 
A notícia inicial dizia que a intermediária de matérias-primas Trafigura está em negociações com o distribuidor de combustíveis Puma Energy para comprar 10 por cento da participação da Cochan, um veículo de investimento do general Leo- poldino “Dino” do Nasci- mento, que ficaria com 5,00 por cento da empresa.
 
De acordo com a publicação, a Trafigura, uma das principais negociantes mundiais de petróleo e derivados, estava a preparar um com- plexo acordo de reestruturação financeira, que faria com que a Cochan reduza a participação na Puma, que é detida em 28 por cento pela
Sonangol, de 15 para menos de 5,00 por cento.
 
A Trafigura, que já detinha 49 por cento da Puma, venderia depois as acções que comprasse à Cochan novamente à Puma, conseguindo, assim, manter a percentagem accionista abaixo dos 49 por cento e evitar consolidar a Puma nas suas contas ou reduzindo a exposição a capitais angolanos.
 
A dívida da Puma, no final de Setembro, era de 1,68 mil milhões de dólares, e esta ope- ração poderia ajudar a distribuidora de combustíveis a alargar a base de investidores, tal como define a estratégia da Trafigura, indica o jornal económico britânico, que coloca o valor da empresa em quase 3,6 mil milhões de dólares.
 
O general “Dino” é apre- sentado pelo FT como um “antigo conselheiro do ex- Presidente de Angola José Eduardo dos Santos” e a notícia afirma que “as conversações sobre a Puma surgem numa altura em que Isabel dos Santos foi acusada em Angola de lavagem de dinheiro”.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação