ERCA chama atenção da TV Zimbo
31-01-2020 | Fonte: Jornal de Angola

O Conselho Directivo da Entidade Reguladora da Comunicação Social Angolana (ERCA) tomou conhecimento de afirmações muito sensíveis feitas recentemente pelo apresentador Salú Gonçalves, no programa “Fala Angola”, da TV Zimbo, que, em quaisquer circunstâncias, configuram clara- mente o incentivo directo à violência contra determinada comunidade estrangeira residente em Angola.
 
De acordo com uma nota da ERCA, tal postura constitui violação aberta de todas as normas e princípios que regulam a liberdade de expressão e de imprensa em Angola. Este Conselho tomou igualmente nota do pedido de desculpas apre- sentadas posteriormente numa outra edição do mesmo programa, o que acaba por ser um reconhecimento da gravidade do seu desempenho.
 
Não é a primeira vez que a ERCA recebe queixas contra a postura do principal  apresentador do pro- grama “Fala Angola” da TV Zimbo, que se destaca pela emissão de frequentes juízos pejorativos a unilaterais, o que constitui violação aos princípios éticos e deontológicos da actividade jornalística.
 
Reunido em sessão plenária, no dia 29 de Janeiro de 2020, o Conselho Directivo da ERCA deliberou recomendar ao referido apresentador do programa, em particular, e à direcção da TVZimbo, no geral, a exibição de programas noticiosos conforme à Lei e à ética jornalística, sem prejuízo do bom nome, honra e reputação de pessoas singulares ou colectivas, que devem ter os seus direitos fundamentais salvaguardados.
 
A ERCA recorda que não é papel dos apresentadores de espaços noticiosos enveredar pela judicialização de pessoas envolvidas em eventuais conflitos que cheguem à imprensa, sendo certo que o papel de juiz é reservado aos tribunais.
 
Aos jornalistas e apresentadores de espaços noticiosos cabe reportar os factos, sempre que necessário com o devido contraditório, evitando-se apriorísticos juízos de valor, condenações antecipadas e incentivos directos ou subliminares a práticas proibidas pela legislação em vigor.
A objectividade, rigor, imparcialidade e isenção devem estar sempre pre- sentes no exercício da comunicação social, como estipula a lei.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação