Metro de Superfície de Luanda vai começar a ser construído este ano pela empresa alemã Siemens Mobility
08-02-2020 | Fonte: Novo Jornal

O memorando de entendimento para a construção do Metro de Superfície de Luanda foi assinado esta sexta-feira com a empresa alemã Siemens Mobility, que vai começar as obras ainda este ano, no âmbito de uma parceria público-privada.
 
O documento foi assinado pelo ministro dos Transportes, Ricardo D"Abreu, e o director executivo da Siemens Mobility, Michael Peter, no quadro da visita da chanceler alemã Angela Merkel.
 
Três mil milhões de dólares é o valor estimado para o investimento do Metro de Superfície da cidade de Luanda, segundo Ricardo de Abreu, que acrescentou que a Angola caberá uma participação na ordem dos 30 por cento, cabendo os restantes 70% aos agentes privados interessados em participar no projecto.
 
A infra-estrutura vai cobrir os eixos principais de Luanda, isto é, do Porto de Luanda a Cacuaco, Avenida Fidel Castro Ruz-Benfica, Porto de Luanda-Largo da Independência e Cidade do Kilamba-1.º de Maio.
 
"A intenção é que o projecto arranque o mais rápido possível, este ano, para facilitar a vida dos cidadãos", disse o ministro.
 
Além do Metro de Superfície, o Plano Director de Luanda, já aprovado pelo Executivo, prevê também dois sistemas de metro de superfície, designadamente o Bus Rapid Transit (BRT) e o Veículo Rápido sobre Trilhos (VTL).
 
A passagem de Angela Merkel por Angola foi ainda marcada pela assinatura de memorandos de entendimento nos domínios dos transportes aéreos, energia, reabilitação das Estradas Nacionais 295 (Xangongo-Calueque) e 140 (Cuito-Andulo), além de um acordo financeiro e outro sobre a construção pela empresa alemã Voith de um centro de formação.
 
Além destes, foram também assinados acordos entre o Ministério dos Recursos Minerais e Petróleos e o Instituto dos Serviços alemão para intercâmbio académico e formação Profissional, na Saúde, para a construção de unidades hospitalares, e na banca, para a construção da fábrica de papel moeda e documentos de alta segurança.
 
Já no domínio da cooperação financeira, a Alemanha disponibilizou um financiamento no valor de 1,06 mil milhões de dólares para a aquisição de equipamentos electromecânicos para equipar turbinas da central hidroeléctrica de Caculo Cabaça.
 
 

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação