Deputados vão receber novas viaturas
10-10-2005 | Fonte: VOA (Diogo Paixão)
Há pouco mais de um ano para o fim da presente legislatura, os parlamentares angolanos poderão beneficiar de novas viaturas protocolares.

Segundo apurou a Voz da América de diversas fontes, o orçamento para a renovação da frota foi aprovada na última sessão ordinária da Assembleia Nacional, realizada no passado mês de Agosto, durante a discussão do orçamento interno do Parlamento.

Segundo ainda as mesmas fontes, na altura foi também aprovado o orçamento para as viaturas dos futuros parlamentares que sairão das aleições legislativas agendadas para 2006, assim como o seu subsídio de instalação, avaliado em 35 mil dólares para cada deputado.

Esta decisão visa permitir que os futuros parlamentares utilizem imediatamente as viaturas protocolares, logo após o seu empossamento, um privilégio que os actuais deputados não tiveram em 1992.

As nossas fontes não adiantaram o orçamento global das viaturas, tanto dos actuais deputados como dos futuros parlamentares, mas se considerarmos que a Assembleia Nacional é constituída por 223 membros, estamos em presença de valores astronómicos.

Questiona-se, agora, as razões que terão a levado a Assembleia Nacional a aprovar um orçamento para aquisição de novas viaturas para os actuais deputados, quando falta pouco mais de um ano para o fim da presente legislatura.

Um deputado contactado pela Voz da América revelou que os parlamentares já não dispõem de carros protocolares, acrescentando que as últimas viaturas, de marca Audi, adquiridas em 1998, apresentam-se em estado de degradação, tendo em conta as péssimas condições das estradas do país.

Revelou ainda que a Assembleia Nacional estabelece a renovação da frota de viaturas de quatro em quatro anos, e se este princípio fosse cumprido à risca, os deputados deviam receber novos carros protocolares em 2003.

Segundo a mesma fonte, neste momento grande parte dos deputados utilizam as carrinhas de apoio, que lhes foi atribuída no ano passado.

A Voz da América soube que ao contrário do que aconteceu com a maioria dos actuais deputados, a Assembleia Nacional já não atribuirá casas aos futuros deputados. Para satisfazer as suas necessidades no domínio habitacional, o Parlamento deverá atribuir mensamente, a cada deputado, um subsídio de alojamento equivalente a 1500 dólares.

A fonte que temos vindo a citar refere que esta política visa reduzir as despesas da Assembleia Nacional.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação