Produção de petróleo impulsiona crescimento económico
09-11-2005 | Fonte: Angop
A Empresa de Consultoria KPMG considerou hoje, em comunicado, que os altos níveis de produção de petróleo que se verifica actualmente em Angola, estimada em 1,2 milhões de barris/dia, "catalizou a explosão económica multi-sectorial" em curso no país.

"É inquestionável que o crescimento económico é derivado da indústria petrolífera, mas também não há dúvidas que múltiplos sectores da economia (...) estão a ter um espantoso crescimento", realça o comunicado da KPMG, que traça aspectos gerais sobre o desempenho da economia angolana dos últimos três anos.

A nota recorda que o actual volume da produção de petróleo é de 1,2 milhões de barris/dia, devendo atingir os dois milhões no período 2007/2008, sublinhando a este propósito que o Banco Mundial e o FMI perspectivam um crescimento do PIB de cerca de 14 por cento, em 2005, e de 35 por cento, em 2006.

O sucesso na área dos hidrocarbonetos, acrescenta, esteve em evidência no 18º Congresso Mundial do Petróleo realizado recentemente, na África do Sul, onde Angola anunciou a execução de um projecto no Soyo, província do Zaire, visando eliminar a queima de gás nos blocos petrolíferos de águas profundas.

No sector diamantífero, 15 novas concessões foram anunciadas pela Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama) e uma fábrica de lapidação de diamantes foi inaugurada este mês, com capacidade para gerar 240 milhões de dólares anualmente.

A barragem de Capanda, com duas turbinas instaladas, capazes de gerar 250 megawatts, está em condições de gerar energia eléctrica para seis milhões de pessoas nas províncias de Malanje, Kwanza-Norte, Kwanza-Sul, Bengo e Luanda.

No capitulo de investimentos, a KPMG afirma que Angola está cada vez mais a atrair investimentos, tendo sido aprovadas 123 propostas de investimento, avaliadas em USD 180 milhões, no primeiro semestre deste ano.

A nota da KPMG cita também o crescimento, nos últimos dois anos, da rede de bancos comerciais, com a abertura do Novo Banco e do Banco Internacional de Crédito (BIC), fortalecendo o sector financeiro nacional.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário