Angola: Castro revela que retirada aconteceu sob pressão soviética
05-12-2005 | Fonte: Lusa
O presidente cubano Fidel Castro revelou sexta-feira que os soviéticos, temendo eventuais represálias de Washington, exerceram "fortes pressões" em 1976 para que Cuba retirasse as suas tropas de Angola.

"O governo soviético exerceu fortes pressões pedindo que nos retirássemos, preocupada com as possíveis reacções dos ianques", afirmou o Castro, num discurso por ocasião do 30º aniversário da Operação Carlota, nome de código da intervenção militar cubana em Angola, que se iniciou em 1975.

Perante os veteranos dessa guerra, Castro contou que nessa altura "a África do Sul falhou" e que Cuba defendeu que fosse exigido aos sul-africanos "um preço alto pela sua aventura".

Na altura em que se verificou a pressão dos soviéticos, Cuba tinha um contingente militar de 36.000 homens em Angola.

"Não nos restava outra solução senão submetermo-nos à pressão soviética", afirmou Castro.

"Imagino que tenham falado de grande potência para grande potência", afirmou o presidente cubano, referindo-se a um possível entendimento entre Washington e Moscovo, tal como aconteceu na crise dos mísseis de 1962 em Cuba.

O presidente cubano indicou que em Abril de 1976, o seu irmão, Raul Castro, ministro das Forças Armadas, esteve em Luanda para discutir a "retirada gradual e progressiva" das tropas cubanas.

Em Março de 1977, quando ainda estavam 19.000 soldados cubanos em Angola, Castro deslocou-se ao país para conhecer no terreno os novos avanços das tropas sul-africanas, uma ofensiva que, segundo o presidente cubano, foi autorizada por Washington.

O presidente cubano afirmou que a partir desse momento recomeçou a aumentar a presença militar cubana em Angola.

A retirada total das tropas cubanas aconteceu apenas em 1991. A participação militar cubana em Angola foi "uma extraordinária proeza do nosso povo, especialmente dos jovens", concluiu o presidente cubano.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
A CASA de Abel Chivukuvuku:
  • Vai reforçar a prática da democracia
  • Não vai trazer nada de novo
  • Vai retirar eleitorado ao MPLA
  • Vai retirar eleitorado a UNITA
  • Vai retirar eleitorado ao MPLA e a UNITA