Mpalabanda reafirma violação dos direitos humanos em Cabinda
01-02-2006 | Fonte: Rádio Ecclésia
A associação cívica Mpalabanda voltou a revelar existência de violação dos direitos humanos na província de Cabinda. Em declarações feitas hoje à Rádio Ecclésia, Raul Danda, Porta-voz daquela associação cívica do enclave, reagiu assim os recentes pronunciamentos de Henriques Futy, da Associação dos Amigos e Naturais de Cabinda também em entrevista àquela estação radiofónica.

Para Futy, em Cabinda há liberdade total. “O senhor Raul Danda, circula noite e dia, dança, brinca, conversa e volta à Luanda expressando liberdade absoluta”, disse Henriques Futy.

Na mesma entrevista, o responsável, frisou serem justificadas as razões do Governo da Província proibir as actividades alusivas ao aniversário do tratado de Simulanbuco. “Um dos slogans diziam assim, eleições só com diálogo, repare, começa a ser contraditório quando as eleições já são parte do direito do homem”, adicionando que a Mpalabanda defende que a realização das eleições só podem acontecer depois do governo ir a mesa das negociações com a mesma.

Entretanto, nos seus pronunciamentos, Raúl Danda, esclareceu que a Mpalabanda, é uma organização cívica e não faz parte do seu objecto social incentivar a violência. “O senhor Henriques Futy, acha que os apelos que devíamos lançar é a favor da guerra, por tanto então devíamos dizer, sim a guerra, sim a matança”, defendeu, realçando a existência de fortes violações dos direitos humanos na província mais ao norte de Angola.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação
Foto-Destaque
Foto-Destaque
Questionário
O que mais o marcou no campeonato do Mundo Brazil 2014
  • Arbitragem
  • Desempenho das Equipas Africanas
  • Casos extra-jogos
  • Estádios
  • Manifestações