Albano : Por favor pense um pouco tambem nos teus Docentes para ter acesso ao credito habitacional ou de transporte individual pode ser que vai nos possibilitar esquecer as maldades do Burity.
Futuro Presidente (Ivulan@hotmail.com): Me gustaria dizer:que os indicados ,terao que executar pedagogicamente , nao utilizar a oratoria demagoga para inercias.
Anónimo : Em que escala se enquadra a iniciativa: Ou seja ha quntidade suficiente de bolsas? Ou sera uma um projecto-gota de agua no oceano.
J.Figas (Soyo): Se o objectivo é diminiur as dificuldades de acesso ao ensino superior, eu sugiro que o Governo deveria liberalizar mais o sistema de ensino superior em todo país e, acabar com as políticas que prejudicam a maioria dos angolanos. No caso concreto da província do Zaire que depende de Cabinda em termos de ensino superior, torna um problema sério para muitos que pretendem estudar, mas que não podem sair do Zaire para irem estudar em cabinda ou pelo menos que enviassem professores para cá e orientar os estudantes, talvéz seria uma solução. E não criar-se bolsa que beneficie a menoria e não a maioria. Tenho dito.
Nguamy Maka (Russia): Estudar aqui como bolseiro do governo Russo, so se for bolseiro do INAB. Voce que esta a dizer que quem tem mais de 25 anos deve estudar por conta propria...Ou es um simples ignorante ou nao estas a par dos acontecimentos do Pais. Todos os dias se descobre possos de Petroleo no Pais e tirar uma parte infima destes lucros pra os estudantes no esterior que nao tem o apoio financeiro do estado faria alguma diferenca? Pensas que o nosso contributo e desnecessario? Que ignorante es tu?
Nguamy Maka (Russia): Para muitos que nao sabem,o governo angolano tem um acordo de cooperacao na area da educacao com a Russia, e muitos do bolseiros que sao enviados pra ca (repito) enviados pra ca, estudam como bolseiros Russos. Estes mesmos bolseiros nao tem o apoio do governo angolano principalmente os com idade ja avancada(maiores de 25 anos). sou da opiniao que nao e necessario fazer sofrer este pequeno grupo de angolanos,de outra forma que nao nos mandassem pra ca, antes ficar a sofrer no meu Pais a fazer sei la o que do que neste Pais alheio com condicoes climaticas completamente diferentes ao nosso, Racista e uma emorme lista de dificuldades que passamos... antes que nao nos mandassem pra de volta pra casa...
Anonimo : Convido a Vossa Ex. Sr. secretario de estado para o ensino superior,visitar a Argélia,e tirar proveito da politica argélina para o ensino superior, ou se nao for possivel efectuar uma visita, entao estreitar contactos com o Ministerio do ensino superoir e da pesquisa cientifica, da Argélia, Angola eu vos garanto por certesa matématica, nao tera nada a perder com a experiencia Argélina em matéria de ensino superior.
Estudante : O senhor que esta na foto pode dar ao menos uma explicacao do poruqe que o INAB nao esta a pagar os subsidios de bolsa aos estudantes na Russia ? Nos que somos de familia pobre que nem se quer sabemos onde cair mortos estamos a passar mal, e isto nao e mentira e se o Senhor estudou no exterior sabe muito bem o que e isto, e para agravar a situacao estamos na cidade mais cara do mundo Moscovo. Resolvem o nosso problema ja que nem se quer uma explicacao conseguem dar.
kavalandunga (lx): Eu afirmará que só se deve dar bolsas a jovens com menos de 25 anos pq é na minha opiniao a idade normal para alguem terminar um curso, quando alguem com mais idade quer estudar deve faze-lo por conta e esforço propio, nao deve ser um investimento do estado, pois tem muita idade para rentablizar o investimento feito.
Kikas (Lisboa): Alguem aqui afirmou que somente deveriam ser concedidas bolsas apenas aos estudantes com idade inferior à 25 anos, porquê? os estudantes com 26, 28, 30 são menos competentes? são menos brilhantes? Num país, onde durante mais de 25 anos funcionou apenas uma Universidade (Univ. Agostinho Neto) e a sua população, principalmente, a sua população jovem viveu e ainda vive os efeitos maléficos da guerra ainda se pretende que estes mesmos jovens continuem a pagar pelos problemas do passado (do país)?
Muana Tchiowa (youngicon15@yahoo.com): Revisao: O governo Angolano precisa de muita ajuda; nao so na area da educacao (ensino superior); mas em todas areas. Mas, o grande problema e que o governo de Angola (MPLA PT) sabe tudo; e faz tudo sozinho, sem ajuda dos Angolanos que na verdade possuem o "Know How" e assim nao iremos lado nenhum. Para ser uma grande potencia em Africa; sera necessario contar com os melhores quadros e vos digo a verdade, na diaspora e mesmo em Angola ha tantos. Portanto, a consulta com pesquisadores ou quadros Angolanos seria o ideal e que podera trazer grandes beneficios p'ra todos nos.... O acesso ao ensino superior nao deve ser considerado como um favor; mas, sim um direito de qualquer cidadao desde que este cidadao reune os requisitos p'ra tal.
Muana Tchiowa (youngicon15@yahoo.com): O governo Angolano precisa de muita ajuda; nao so na area da educacao (ensino superior); mas em todas areas. Mas, o grande problema e que o governo de Angola (MPLA PT) sabe tudo; e faz tudo sozinho, sem ajuda dos Angolanos que na verdade possuem o "Know How" e assim nao iremos lado nenhum. Para ser uma grande potencia em Africa; sera necessario contar com os melhores quadros e vos digo a verdade, na diaspora e mesmo em Angola ha tantos. Portanto, a consulta com pesquisadores ou quadros Angolanos seria o ideal e trairia grandes beneficios p'ra todos nos.... O acesso ao ensino superior nao deve ser considerado como um favor; mas, sim um direito de qualquer cidadao desde que este cidadao reune os requisitos p'ra tal.
kavalandunga (lx): O comentario que fiz anteriormente pode até ser horrendo como diz alguem que o criticará, mas se calhar é a situaçao dos estudantes angolanos em portugal e em outros países da Europa que é horrenda, pois procuram o facilitismo, das universidades sem qualquer prestigio, o problema da maioria dos angolanos a estudar no estrangeiro, é de que nao querem aprender, querem apenas ter um cnudo e ser chamdos dr. para irem para angola trabalhar. Em portugal se forem as universidades publicas, que sao acessiveis aos estudantes angolanos, que pagam pouco para la andarem, mas que sao exigentes e rigorosas, contam pelos dedos das maos os angolanos que la andam, e quem estuda em portugal sabe o que estou a falar...
LISBOA : DESDE OUTUBRO QUE NAO PAGAMM A BOLSA PORQUE????
walter dos santos (Luanda-coqueiros): o ensino deve ser levado a sério seja qual for o escalão, não pode reflectir mero exercício de charme em época eleitorar...pois vejamos: Quantos de nós tivemos bom aproveitamento no ensino médio e não tivemos qualquer apoio do estado? não estaremos face a uma clara injustiça social?
russia : mandem la o dinheiro porque os estudantes estao a pessar fome
utima : concordo com iniciativa do governo.O comentário do rapaz que estuda em lisboa é horrendo.Acho relactivo esta visão que tens das universidades que são conceituadas ou não!!vivo em lisboa a 11 anos candidatei-me ao ensino superior estatal entrei na universidade de Castelo Branco como não disponho de meios financeiros tendo em vista que trabalho em lisboa,fiz uma tranferência pra Lusofona porque tenho redução das propinas,por mais que digam coisas da Universidade estou gostar e acho é uma das melhores no meu curso SERVIÇO SOCIAL.Contudo,a questão é que alguns angolanos sentem dificuldades na integração porque a uma dificuldade na escrita que é coloquial o que a maior parte dos angolanos fazem é normal....e não deveria ser,vamos aprender a fazer criticas construtivas porque nem tudo é tão mau.
antonio pessoa. (portugal): nisto o MPLA não conhece o povo.
ekwikwi bailundu (portugal): vós falais e não fazeis nada. estas oportunidades serão, sem dúvidas para os diregentes do MPLA como costume. com certeza.
estudante no exterior (angolalgeria12@hotmail.com): nos somos bolseiro do governo angolano, mais estamos a morrer com fome porque ate agora nao ha subsidio. e este subsidio e de 150 dolar que nao da para nada. antes de dar bolsas nos outros e necessario primeiro melhorar as condiçoes dos estudante no exterio ok
kavalandunga (lx): Bolsas de Estudo, so devem ser dadas, aos melhores alunos e aqueles que provem nao dispor de rendimentos condignos para sobreviver no mundo universitario, nao se deve dar bolsas aos filhos de governantes ou diregentes e funcionarios de grandes empresas ou de membros da funçao publica, nem a pessoas com mais de 25 anos, e infelizmente isso acontece, depois temos inumeros casos de pessoas que benefeciaram de bolsas e nunca se formaram ou formaram-se em universidades duvidosas, no estrangeiro (independente, lusofona, internacional, faculdades inglesas e americanas rascas). As Bolsas devem ser bem atribuidas a estudantes ambiciosos e capazes, que querem mesmo estudar e aprender e nisso deve haver rigor, para se formarem pessoas capazes e nao drs. que mal sabem escrever e falar.
Meu nome é ninguém (Bairro Prenda): No mundo actual o acesso ao ensino superior é feito de várias maneiras simples; miúdos que chegam ao médio e perdem a oportunidade de continuarem os seus estudos, estão automaticamente a serem impedidos de contribuirem para o país na sua plenitude. Por outro lado, a escassez gera corrupção, injustiças e abusos...porque não adoptarem o sistema de ensino a distância com políticas bem concebidas para que as regras facilitem a transparência e a impossibilidade de nepotismos e outros males a ele adjacentes? As políticas de educação no mundo estão tão faceis que tenho amigos a fazerem universidade por correspondência com várias universidades estrangeiras. Porque não, facilitarem aqui? Anh? Isto acabaria com muitas mutilações cerebrais dos miúdos que depois sem soluções começam a ocupar-se com desvarios e loucuras.
kláudio jorge (klaudiojorge@hotmail.com): Este é mesmo o império da incompetência, isto demostra claramente que o governo é incompetente e que não é capaz de dar responta a questão do ensino superior, e olha que já são 6 anos de paz e a coisa não anda nem desanda ta sempre na merd.. quem pode pagar estuda quem é filho de pobre vai continuar a ser ... porque é exactamente isso que eles querem manter os filhos do povo sempre na ignorãncia para poderem sempre se manter no poder..
O C construtivo (Mundo): A iniciativa é louvavel, iremos depois verficar se os fundos p tal n foram desviados p outros propositos, como td na nossa pobre terra. caso os mm n sejam desviados preocupa-me outra situação q tem haver c o estarmos a falar de ensino superior, preocupa-me estarmos a formar mas com q qualidade iram sair estes quadros superiores?? temos de pensar bem nisso pois preferivel ter poucos quadros superiores mas de qualidade do q ter mtos de pessima qualidade! n nos podemos esquecer q são estes os quadros q iram formar e governar as proximas gerações!
Anónimo : A prioridade devia dar'se 1. aqueles que fazem trabalhos sociais. ºe assim em todo mundo
don007.angola@gmail.com (por aí): 80 lugares para Medicina...3 mil bolsas internas...menos de 10 mil lugares para se frequentar o ensino superior em todo o país!!! comparem estes números, com qualquer país minimamente sério...comparem estes números, com o número de estudantes que tem Lisboa, Joanesburgo, por exemplo...para terem uma ideia, da fraca aposta que se está a fazer pelo ensino! isto é como se uma aldeia tivesse fome, e o governo fosse lá dar um saco de arroz e dizer: dividam isso...desenrasquem...absurdo totalmente! A questäo näo é só dizer que estamos a fazer...estamos a fazer o possível...näo...isso näo é assím em termos de governaçäo de um país...de uma entidade pública...a questäo é: está a fazer o suficiente??? claramente e rotundamente näo! meus compatriotas, há um provérbio que diz:"mal de muitos, consolo de tontos"
Prof. Chivanga (Brasil): Sr. Adão, Precisa-se construir uma política para o ensino superior do pais cuja deve ser respaldada por um processo de avaliação eficiente capazes de redirecionarem os processos de ensino e aprendizagem em Angola. No meu entendimento existem muitas demandas que podem ser atendidas com esta política o que pode viabilizar uma educação superior de qualidade. Há de se pensar também em recrutar os quadros angolanos no exterior como estratégias para fortalecer esta modalidade de ensino e ser, desta forma, percursor das mudanças que Angola tanto precisa. A única forma que se tem de transformar Angola é formar a massa crítica e reflexiva capaz de olhar Angola dentro da sua realidade sócio-cultural. Faça esta reflexão e me coloco à disposição para lhes auxiliar no que necessário for. Prof. Chivanga
DECENTRALIZA UNIVERSIDADES : Escuta bem senhor,isto tudo nao e a solucao.Angola presica duma diversificacao dos tipos de formacao.Precisamos mais or mesmo 7 universidades em luanda e tambem na cada provincia uma universidade com faculdades em diferente lugars (municipios).voces sempre falam toa VC estais bem preocupado com univesidades mas o ensino medo da qualidade en angola ja termos?Univ angolanas so burros!
eu (possivel bolseiro): Camara Adão, bolsas para facilitar o acesso? ke critérios serão usados para a selecção dos candidatos? haverá trasparencia neste processo? os complementos serão pagos na devida altura? kem serão os beneficiados?
socedadesecreta (comconhecimentodoRatoNick): Senhor secretario para o ensino superior, como deve saber esta na moda entrar para o ensino superior ai na mangura, e com este fomento desfreado das universidades privadas o negocio de certificados falsos tambem emergiu e preciso por ordem no circo pois o pais ja anda entregue a bandalha dos expatriados que veem com papaeis falsos apreender a trabalhasr e ninguem lhes pergunta nada por causa da cor, agora e vez dos propios magoles que nao querem saber de carteira para amarrar so de papeis para auentar na massa...cuidado!!!