África do Sul: Avião de linhas aéreas de Angola apreendido no aeroporto Joanesburgo
27-01-2005 | Fonte: Lusa
Um Boeing 747 das linhas aéreas angolanas TAAG foi hoje apreendido no aeroporto de Joanesburgo por ordem de um tribunal sul-africano, deixando 230 passageiros sem voo para Luanda.

A apreensão - confirmada à Agência Lusa pelas autoridades sul-africanas - tem na sua origem um processo judicial movido contra o Estado angolano por um cidadão português residente na África do Sul.

Joaquim da Silva Augusto alega em documentos apresentados à Justiça sul-africana que a empresa estatal angolana Sacilda (Sociedade Angolana de Comércio Internacional Lda.) lhe deve mais de 3 milhões de randes (cerca de 390 mil euros), que se recusa a pagar apesar de condenada por um tribunal da Namíbia, país onde o queixoso residia e onde alegadamente a dívida deveria ter sido saldada.

Joaquim Augusto - o piloto do aparelho que se despenhou, em 1989, na Jamba e no qual o português João Soares (filho do antigo presidente Mário Soares) ficou gravemente ferido - disse à Lusa que um tribunal da Namíbia lhe deu razão, em 1999, na queixa-crime que moveu contra a Sacilda, mas que o dinheiro em dívida nunca lhe foi pago.

Joaquim Augusto, que vive presentemente em Joanesburgo, onde é proprietário de um restaurante, disse não lhe restar outra saída senão recorrer aos tribunais sul- africanos.

Uma fonte da TAAG em Joanesburgo, que pediu o anonimato, confirmou à Lusa que 230 passageiros foram impedidos de viajar para Luanda devido à apreensão do aparelho e que a empresa está a tentar junto dos tribunais desbloquear a situação, com o apoio da embaixada de Angola em Pretória.
 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação