Covid- 19: Cidade da China será isolada
20-07-2020 | Fonte: Angop

O centro comercial "Cidade da China", localizado na Via Expressa Cacuaco-Viana-Benfica, vai entrar, próximos dias, em cerca sanitária, em consequência de dois casos positivos de covid-19 aí registados, implicado cidadãos chineses que trabalham no estabelecimento.

A decisão foi anunciada hoje, em Luanda, pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, durante a actualização dos dados da pandemia no país, sublinhando que os infectados em causa (homens) são parte dos 44 novs casos detectados nas últimas 24 horas.

"Em função disso, será instituída cerca sanitária no referido centro comercial e ratreados os respectivos contactos directos”, adiantou o dirigente, sem, no entanto, precisar a data do início do cordão sanitário na localidade onde estes exercem a sua actividade laboral diariamente.
 
Apesar de a doença ter-se despoletado na cidade chinesa de Wuhan, em Dezembro de 2019, e de a comunidade desse gigante asiático em Angola ser muito numerosa (mais de cinco mil cidadãos), esses são os dois primeiros casos vinculando oficialmente chineses.
 
Com os 44 novos infectados, o país passa a contabilizar 749 casos positivos,  com 29 óbitos, 221 recuperados e 499 activos (15 em estado crítico), sendo Viana, Cacuaco, Ingombota, Samba, Cazenga, Rangel e Talatona, as zonas mais afectadas, segundo Franco Mufinda.
 
Deste total de contaminados, maioritariamente angolanos residentes nas províncias de Luanda e do Cuanza Norte, constam também as nacionalidades sul-africana, conacry guineense, libanesa, americana e indiana, no decurso de quatro meses, desde os primeiros dois casos em Março.
 

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação