Ministro das Relações Exteriores admite papel pouco ativo da comunidade económica da África Central
28-07-2020 | Fonte: Lusa

O ministro das Relações Exteriores de Angola, Teté António, reconheceu hoje que a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) é a organização menos ativa na integração regional, havendo necessidade de reformas para a dinamizar.

Teté António falava na Assembleia Nacional, que aprovou hoje por unanimidade, com 190 votos a favor, o Projeto de Resolução relativo à Ratificação da Revisão do Tratado que institui a Comissão Económica dos Estados da África Central (CEEAC). O chefe da diplomacia angolana avançou que, comparativamente a outras organizações do continente africano, a CEEAC “tem sido o parente pobre”, porque “é uma organização que não tem sido muito ativa no âmbito da integração regional”.

Segundo o ministro, o desempenho de Angola na organização, que terá o angolano Gilberto Veríssimo como presidente da comissão da CEEAC, depende dos seus esforços, tendo consciência das vantagens da sua localização geográfica. Téte António recordou que na distribuição das exportações angolanas, muitas eram voltadas no passado para a África central.

Relativamente ao papel de Angola na promoção da paz e segurança da região, o chefe da diplomacia nacional vincou que o país participa sempre nesse esforço, “através da CEEAC, mas também de outras iniciativas, como a própria União Africana”. “Por esta razão, já por duas vezes fomos membros do Conselho de Paz e Segurança da União Africana, por duas vezes fomos membros do Conselho de Segurança das Nações Unidas, para participar no esforço coletivo de procura de soluções para a paz e segurança na região”, disse.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação