Presidente da República “manda” comissário Panda para reforma
01-08-2020 | Fonte: NMC

O Presidente da República e Comandante-Em-Chefe das Forças Armadas Angolanas, João Manuel Gonçalves Lourenço, em despacho n.º 14/20 publicado no Diário da República Iª Série n.º 115, na última quinta-feira, 30, licencia à reforma vários oficias superiores da Polícia Nacional, com maior incidência para o  Comissário Alfredo Eduardo Manuel Mingas "Panda",  Ex-comandante-geral da Polícia Nacional. 
 
Até há poucos dias, Panda era apontado em alguns corredores do Ministério do Interior como sendo a próxima aposta do PR para o ministério dos ‘azulinhos’, enquanto outros apontavam a Casa Militar do Presidente da República. 
 
O caminho ‘triunfal’ do promissor Comissário foi interrompido em Julho de 2018, quando o oficial da Polícia Nacional conduzia uma viatura de marca Mercedes, que envolveu-se num acidente de viação, do qual resultaram dois mortos. Dizia-se na altura que o oficial ignorou métodos de segurança básicos, por estar a conduzir a altas horas da noite sem escolta.
                                   
No mesmo mês, isto no dia 31 de Julho, O Presidente da República, João Lourenço, exonerava, a seu pedido, o Comissário-Geral Alfredo Eduardo Manuel Mingas "Panda" do cargo de comandante-geral da Polícia Nacional (PN), tendo sido substituído pelo então comissário-chefe Paulo Gaspar de Almeida, que foi graduado ao posto policial de comissário-geral.
 
Ministério Público arquiva processo contra ex-comandante "Panda"
 
Em Dezembro de 2019, o Ministério Público (MP) ordenava o arquivamento dos autos do processo em que era arguido Alfredo Eduardo Manuel Mingas "Panda", na sequência de um acidente de viação em que morreram duas pessoas, com base no artigo 343º do Código de Processo Penal, conjugado com o 25º do Decreto - Lei nº 35.007, de 13 de Outubro de 1945. O ex-comandante foi ouvido em auto de interrogatório, tendo rejeitado a culpabilidade do acidente.
 
Outros oficiais reformados 
 
Para além do Comissário Alfredo Eduardo Manuel Mingas, constam ainda na lista dos reformados José Alfredo, Cipriano Ferreira dos Santos, Maurício Francisco Alexandre, Miguel Francisco Tomás, Simão Tomás Queta, Alfredo Sebastião Francisco, António Francisco Conceição Gomes, António Luís Muatxissengue, Domingos Paulino Samuel, Francisco Massota, João Pedro Fortes, José Carlos Inácio da Piedade, José João Adão Miguel, Lino Jacinto Pedro, Luís Mendonça de Sousa, Manuel Assis Neto, Manuel Gouveia, Maria Manuela Filomeno Alberto Jorge, Matias Castro da Silva, Paulo André Francisco, Rosa José Caetano Fortunato, Américo da Silva Ferreira Simões, António dos Santos Van-Dúnem, António Francisco Manuel, Diabokelua Félix Conceição, Diogo Alves Pinto, Domingos Francisco de Carvalho Sobrinho, Francisco Henriques da Costa, Geraldo André Damião Santana, José Alberto, José Maria Mapoco, José Mateus Muanda, Lino Gomes Gonçalves de Matos, Luís Augusto Resende, Manuel José Nunes Dias, Paulo Bernardo dos Santos e Sebastião Afonso Neto.
 

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação