INEMA precisa de 90 milhões de KZ para recuperar ambulâncias abandonadas há cinco anos
14-09-2020 | Fonte: Novo Jornal

Cerca de 90 milhões de kwanzas é o valor de que o Instituto Nacional de Emergências Médicas (INEMA) necessita para a reabilitação de 30, das 71 ambulâncias abandonadas há cinco anos. Viaturas foram adquiridas em 2005.

O Instituto Nacional de Emergências Médicas de Angola (INEMA) necessita de aproximadamente 90 milhões de kwanzas para recuperar cerca de 30 ambulâncias avariadas, que se encontram abandonadas há mais de cinco anos.

Entretanto, são, no total, 71 veículos de suporte vital básico, com timbre do INEMA, «descobertos» em Agosto do ano passado - 33 deles no Centro de Reabilitação Polivalente de Viana e outros 38 num terreno vedado junto ao Cemitério do Benfica, em Luanda.

As ambulâncias foram retiradas e colocadas no quintal do INEMA, localizado no bairro Morro Bento, em Luanda, para posteriormente ser recuperadas, explica ao Novo Jornal o director-geral daquela instituição.

"As ambulâncias em causa passaram o tempo de vida útil. Algumas sofreram avarias graves e outras estão acidentadas. Agora, o INEMA está a fazer um plano de recuperação, na medida em que vai conseguindo alguma verba", esclarece Mário Fernandes.

O NJ visitou o local e constatou a existência de cerca de 50 ambulâncias, algumas em avançado estado de degradação e as restantes são apenas sucatas. O Executivo adquiriu-as em 2005.

Das 71 ambulâncias descobertas em 2019, somente 30 apresentam as mínimas condições para ser reparadas e voltar a funcionar normalmente. Em contrapartida, o médico revelou que, ao serem recuperadas, não vão poder ajudar nas emergências, mas poderão servir para outros serviços, como, por exemplo, apoiar o Governo da Província de Luanda na remoção de cadáveres.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação