Igrejas defendem melhoria da relação polícia/cidadãos
16-09-2020 | Fonte: Angop

Os líderes religiosos das igrejas reconhecidas em Angola recomendaram, esta quarta-feira, a adopção de medidas eficazes para assegurar maior proximidade entre a Polícia Nacional e os cidadãos, bem como para reduzir o índice de criminalidade no país. Esta foi uma das conclusões do encontro entre o secretariado do Bureau Político do MPLA e as igrejas que apreciou questões ligadas à produção nacional, higienização dos mercados paralelos, circulação de pessoas e bens, bem como a actuação da Polícia Nacional, nos últimos meses.

Os líderes religiosos consideraram fundamental a adopção de novas medidas para reduzir os casos de confrontação entre agentes da corporação e a população, que têm vindo a ocorrer em várias localidades do país, particularmente na província de Luanda. Nos últimos seis meses, vários incidentes entre agentes da Polícia Nacional e as comunidades foram registados, em Luanda e na Huíla, resultando na morte acidental de cidadãos.

O último caso ocorreu recentemente, no bairro dos Ossos, município do Cazenga, em Luanda, onde uma adolescente de 15 anos foi morta a tiro, por um agente da Polícia. O mesmo fez um tiro acidental contra a vítima quando tentava conter um tumulto, sendo que o incidente resultou na vandalização do posto policial do referido bairro, incendiado pela comunidade local.

O agente já está a contas com a justiça e a Polícia Nacional abriu um inquérito para apurar as circuntâncias da ocorrência. Durante o encontro desta quarta-feira, os lideres das igrejas apelaram, também, que sejam criadas condições de testagem de Covid-19 a todos os pastores, antes do regresso aos cultos, na cidade de Luanda, a fim de servir de estímulo e exemplo para os fiéis. A reabertura dos templos ao público, na província de Luanda e no município de Cazengo, província do Cuanza Norte, está prevista para 19 do corrente mês.

Ainda a propósito da pandemia, os líderes participantes no encontro defenderam maior educação da população sobre as medidas de prevenção, através da comunicação social. Noutro domínio, apelaram o Executivo a trabalhar na adopção de políticas de incentivo à agricultura familiar, que consideram ser a base para a diversificação da economia e passo fulcral para o país deixar de depender das receitas petrolíferas. Ao discursar no encontro, a vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, reiterou o papel que as igrejas desempenham na educação das populações e na pacificação dos espíritos.

De acordo com a dirigente partidária, desde o alcance da paz, a igreja tem contribuído de forma significativa para a unidade e reconciliação nacional, na educação das famílias e na recuperação dos cidadãos traumatizados pelo impacto directo e indirecto do conflito.

Por esta razão, disse, o partido no poder conta com a acção da igreja na sensibilização dos cidadãos, para acatarem as medidas de prevenção da Covid-19. Referiu que o MPLA considera fundamental o papel da igreja na construção de uma Angola forte, próspera e coesa, onde haja mais liberdade de religião e de culto.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação