AIPEX assina memorando para apoio a investidores nacionais
22-09-2020 | Fonte: Angop

Um memorando de cooperação, tendente a apoiar investidores angolanos e norte-americanos, foi rubricado, esta terça-feira, em Luanda, pela Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (AIPEX ) e a sua congénere dos Estados Unidos de América (Select USA).

Ao abrigo do documento, ambas as instituições vão colaborar a nível de organização de eventos para promoção das exportações e investimentos, bem como no apoio prestado a investidores americanos que se desloquem a Angola e vice-versa. O mesmo propicia o início de um “roteiro” entre ambas as partes, que conduzirá ao aumento das exportações nacionais, com vista a sua diversificação. A cooperação tem o apoio do Eximbanc dos Estados Unidos na transmissão de conhecimentos aos empresários angolanos no sentido de cumprirem os procedimentos para aquisição de créditos desta instituição.

Este organismo deverá trazer conhecimento para Angola e ao mesmo tempo fazer com que se possa produzir aquilo que o mercado americano precisa. O volume de negócios entre Estados Unidos e Angola tem vindo a decrescer desde 2018, altura em que se cifrou em 20.8 biliões dólares. Actualmente o mesmo está avaliado em cerca de três biliões de dólares.

Os Estados Unidos continuam a ter um desempenho normal e constante em que as suas exportações estão acima de 1.5 biliões de dólares, mas Angola como é mono-exportardor, através do petróleo, tem vindo a reduzir o seu papel nessa área. De acordo com o presidente da Câmara de Comércio Angola - Estados Unidos, Pedro Godinho, o Eximbanc dos Estados Unidos a cerca de oito anos tem encetado contactos com as autoridades angolanas, com vista a incentivar o sector privado deste país africano nas trocas comerciais entre ambos.

O acto decorreu por videoconferência, tendo sido signatários o presidente do Conselho de Administração da AIPEX, António Silva, e o sub-secretário norte-americano para o comércio, Ian Staff, na presença do ministro angolano do Comércio e Indústria, Victor Fernandes.

Ao intervir, Victor Fernandes referiu que Angola enfrenta desafios múltiplos, que vão desde a diversificação da economia a garantia da estabilidade macroeconómica e financeira, num momento em que vai sair da categoria de país menos avançado para a de rendimento médio. Durante a cerimónia, realizou-se igualmente um seminário sobre os procedimentos a cumprir, por parte de quadros angolanos, para a captação de investimentos do Eximbanc.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação