Político da UNITA nomeado por João Lourenço rejeita tomar posse
30-09-2020 | Fonte: Correio da Kianda

O “ministro sombra” da UNITA, que recentemente foi nomeado pelo Presidente da República para integrar a Comissão de Gestão que tem como objectivo dinamizar a política empresarial do Entreposto Aduaneiro de Angola, rejeitou, nesta quarta-feira, 30, tomar posse no cargo pelo qual foi nomeado por João Lourenço.

David Kissadila, que falava em exclusivo à Rádio Despertar, justificou a rejeição da tomada de posse, pelo facto de não ter sido consultado para a sua nomeação.

O político da UNITA afirma estar consciente das represálias que podem advir, na sequência da rejeição, mas ainda assim, diz estar disposto a assumir todas as consequências.

De recordar que para integrarem a Comissão de Gestão do Entreposto Aduaneiro de Angola, o Presidente da República, João Lourenço, nomeou, na semana finda, para  além de David Kissadila, Eduardo Júlio de Almeida Machado, Afonso Mkaka, Patrício do Rosário da Silva Neto e João José, num único  despacho em que o Titular do Poder Executivo exonerou o Conselho de Administração do Entreposto Aduaneiro de Angola, nomeado em Dezembro de 2017, acabando assim, por cessarem as funções, Ludgério de Jesus Florentino Pelinganga (Presidente do Conselho de Administração), bem como os administradores Mariana da Luz Silva Santos, Bráulio Dias dos Santos Caetano de Brito, Fernando Silvério Pegado Sobrinho e Alice Paula dos Santos Neves.

A nomeação de David Kissadila, conforme avançou o Correio da Kianda numa das suas matérias desta semana, apanhou de surpresa o partido do Galo Negro, que, à semelhança do nomeado, também, não terá sido informada.

Questionado pelo Correio da Kianda neste domingo, David Kissadila já terá avançado em exclusivo a este jornal, que a sua nomeação não lhe retiraria a militância da UNITA.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação