Lista A impugna eleições na FAF
18-11-2020 | Fonte: LuandaPost

As eleições aos órgãos sociais da Federação Angolana de Futebol que decorreram fim de semana passado, foram impugnadas pelo candidato da Lista A, Fernando da Trindade Jordão.
 
Segundo apurado, em causa estão alegadas irregularidades registadas nos ciclos  eleitorais do Bengo, Lunda-Norte, Lunda-Sul, Bié e Zaire.
 
De acordo com o mandatário da Lista A, José Granada, nestas províncias registaram-se graves irregularidades, uma vez que eleitores há que que não reuniam as condições legais e regulamentares para o exercício do direito do voto”.
 
“Na província do Bengo os Clubes Nduenga SC, Piliadre FC, Totima FC, Samba FC e Jovens Habilidosos de Caxito, não participaram nos últimos dois anos nas competições oficiais sob égide da Federação Angolana de Futebol e da respectiva Associação Provincial, mas participaram no pleito eleitoral, votando em pé de igualdade com os restantes eleitores”.
 
A Lista A considera que o acto, configura uma clara violação do disposto no nº 1.1 do artigo 10° do regulamento Eleitoral, elaborado ao abrigo do disposto na Lei nº6/14 de 26 de Maio, Lei das Associações Desportivas.
 
Como testemunhas, a candidatura de Nando Jordão, arrola, Francisco Kizembe, Jeremias Simão e Adão Simão, Ex-Presidente da APF Bengo, Presidente do Conselho Técnico Desportivo da FAF e membro deste órgão.
 
A exemplo da província do Bengo, no Bié os clubes Benfica do Andulo, Benfica do Cunje, Sporting de Catabola, Desportivo de Camacupa, Grupo Desportivo Palanca do Cuemba e Recreativo da Kunhinga, também não participaram nos últimos dois anos nas competições oficiais.
 
Na província do Zaire, é  visado  o clube Kaka FC do Soyo, que nunca participou em qualquer  competição da FAF e da APF do Zaíre.
 
Na província da Lunda-Norte, dos seis  clubes, a Lista A sustenta que apenas o Sagrada Esperança, estava em condições legais para o exercício do direito de voto.
 
Já na Vizinha Lunda-Sul, mesmo não tendo participado nas competições sob égide da FAF e da APF local nos últimos dois anos, os clubes Dizemb Sport Club, Senergia Sport Club, Club Rua 11 de Novembro de Muconda, Club R do Dala , Club Desportivo do Cacolo e Club da Gercer, votaram em pé de igualdade, violando a Lei das Associações Desportivas.
 
Ante as irregularidades verificadas, a Lista A, pede a anulação do acto nas províncias do Bengo, Bié, Lunda-Norte, Lunda-Sul  e Zaire.

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação