Ministério da Energia e Águas “desperdiça” quase 500 milhões de dólares norte americanos, numa década!
15-01-2021 | Fonte: O Decreto

O Ministério da Energia e Águas “MINEA“, desperdiçou “mais de 236 milhões de dólares num só projecto solar contratando MCA, havendo concorrência expressivamente mais barata, a somar a mais de 253 milhões de dólares desperdiçados em outros projectos de geração térmica.

Aquele ministério uma vez mais, apesar de continuar a alegar boas práticas, continua a fazer adjudicações directas, sem consulta ao mercado e/ou concurso público, mesmo após inúmeras manifestações de desagrado das empresas do sector já presentes em Angola.

Desta vez adjudicou à MCA, empresa sem qualquer experiência no sector de geração um projecto de 370 MW pelo valor de 540M€, ou seja, um custo USD/MW de $1.779M, sendo esse custo superior em $0.637M/MW quando comparado com a “excedentária” AEnergy. Isto perfaz um sobrecusto na ordem dos $236M em só um projecto, quando comparado com a média practicada pela AEnergia em Angola nos últimos anos.

Olhando para centrais térmicas com a mesma tecnologia, isto é, considerando dados dos Diários da República, a AEnergia forneceu e instalou 273MW a um custo médio por MW de 1.142$, tendo empresas suas concorrentes como a Elsewedy e a LS Energy instalado 275MW a um preço médio de 2.112M$, ou seja, o MINEA desperdiçou mais de $253M$.

Voltando à adjudicação de mais em 2020 à MCA, este grupo irá executar este projecto em consórcio com a Sun Africa LLC, uma entidade criada especificamente para este propósito, sem qualquer projecto executado no continente Africano, sendo uma subsidiária da empresa Americana, Urban Green Technologies, sem qualquer projecto internacional no seu portfolio, e segundo o seu próprio site, instalou somente um total de 15 MW até à data nos Estados Unidos.

Segundo o Diário da República, I Série – n.º 14 de 10 de Fevereiro de 2020, ING Bank N.V. irá financiar o Estado Angolano em 580M€, correspondente a 85% do projecto, e o Development Bank of Southern Africa 80.85M€ referentes a 15% do projecto para Downpayment, ou seja, um empréstimo total de 660.85M€ para um projecto com valor de execução de 540€M. De indagar o porquê desta diferença significativamente superior. Alegadamente, esta grande diferença, é justificada nos dois montantes financiados, por pagamento de prémios de seguros a Agência de Crédito de Exportação, contudo ao todo corresponderem a um sobrecusto superior a 20% do projecto!

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação