Presidente João Lourenço determina abertura de concurso para auditar FSA
21-02-2021 | Fonte: Lusa

O Presidente angolano, João Lourenço, autorizou a abertura de um concurso para a aquisição de serviços especializados de um auditor independente para realizar a auditoria das contas do Fundo Soberano de Angola em 2021.

De acordo com o despacho presidencial publicado em Diário da República, é autorizada a despesa para abrir um concurso limitado por convite para auditoria das demonstrações financeiras do Fundo Soberano no atual exercício económico.

A nomeação do auditor será feita pelo Presidente da República, de acordo com o documento. O Fundo Soberano de Angola (FSA) obteve em 2019, ano a que se reporta a última informação financeira, um resultado líquido de 234 milhões de dólares (206 milhões de euros) após dois anos de prejuízos.

O resultado estava associado, segundo uma nota divulgada na altura, ao bom desempenho dos mercados financeiros internacionais em que o Fundo tem investidos mais de 1.789 milhões de dólares (1.572 milhões de euros) sobre os quais registou ganhos potenciais, não realizados, dos instrumentos de dívida (obrigações) e instrumentos de capital (ações) no valor acumulado de 189 milhões de dólares (166 milhões de euros).

No ano passado, o FSA tinha ativos de 4.587 milhões de dólares (4.032 milhões de euros) e capitais próprios de 3.669 milhões de dólares (3.227 milhões de euros), enquanto os custos com a gestão dos investimentos líquidos foram de quatro milhões de dólares (3,5 milhões de euros) em 2019 e os custos operacionais atingiram 15 milhões de dólares (13 milhões de euros).

Em 2018, o Fundo tinha registado um prejuízo de 104 milhões de dólares (91 milhões de euros), associados ao mau desemprenho dos mercados financeiros, em que aquela instituição tinha investidos mais de 1.431 milhões de dólares (1.258 milhões de euros).

 
Comentários
Quer Comentar?
Nome E-mail ou Localização
Comentário
Aceito as Regras de Participação